sábado, 28 de março de 2015

Dança no Branco

Mergulhões de crista


No meio da lagoa, olho em meu redor e tudo o que vejo é branco. Até a água reflecte a única tonalidade que consigo observar: branco quase puro. A neblina matinal é quase opaca deixando apenas passar luz suficiente para tornar o ambiente ainda mais branco e mágico.  Ali perto, no "meio do nada" ouço o piar grave do macho de Mergulhão-de-Crista.  Imagino que atrás deste macho segue uma fêmea para todo o lado. Por entre o "mar de branco",  avisto uma silhueta muito ténue para a qual dirijo a lente e tento focar mas o contraste é tão ténue que a máquina tem dificuldades em "prender o foco". A tarefa passa a modo manual e consigo finalmente perceber toda a silhueta do macho através do viewfinder da máquina. Quase simultaneamente aparece a fêmea do lado direito ensaiando mais uma vez a "dança" típica do ritual de acasalamento desta espécie. Aquele momento de pura cumplicidade dura apenas 2 a 3 segundos e de seguida mergulham nas águas calmas da albufeira abafando as suas vocalizações.  Após, este instante fica novamente tudo branco e o silêncio.

Nenhum comentário: