segunda-feira, 17 de junho de 2013

A família Cristatus


Conheço muitos locais onde ocorre o Mergulhão-de-crista e os posso fotografar contudo há locais em que se perdem no ambiente, quer pelo facto de haver muita vegetação ou muita ondulação ou até mesmo porque  as margens são irregulares e proporcionam fundos confusos e pouco interessantes. Todavia no local onde realizei esta fotografia, numa pequena albufeira perto de Elvas, o ambiente é quase sempre mágico e a beleza da ave ganha uma nova dimensão. 
Depois de 15 dias sem poder fotografar por motivos profissionais,  foi na manhã do passado domingo que regressei e encontrei esta ambiência extraordinária. Quase todos, dos 10 casais de Mergulhão-de-crista que habitam o local, estão rodeados pelos seus rebentos de 2013 e desdobram-se em esforços para os alimentar constantemente. Alguns descansam nas costas dos progenitores, outros vagueiam pela albufeira como meninos mal comportados merecendo a especial atenção das fêmeas que os cercam cortando-lhes o caminho.
A "família" da fotografia não era excepção e o mais pequeno dos dois irmãos era claramente mais extrovertido explorando tudo o que havia para explorar. O mais velho segue-o para todo lado, não deixando de ultrapassar as fronteiras da segurança que os progenitores lhes garantem. Curiosamente, fiquei com a ideia de que mãe Mergulhão estava impaciente e a dar uma reprimenda matinal no seus pequenos por andarem longe dela. O mais novo parece arrependido e o mais velho, por sua vez achando-se dono do seu nariz, vira-lhe as costas demonstrando claramente que está na "idade do armário".

Nenhum comentário: