sábado, 19 de novembro de 2011

Cobra-ferradura (Coluber hippocrepis)





1/25s, f/5, ISO800
Mode: A, Meter: Matrix, No Flash, Manual WB
Focal: Sigma 180mm EX APO MACRO
17.9MP (5.184x3.456) Canon EOS 7D

Certamente não imaginaria que voltaria a fotografar qualquer réptil durante este ano e muito menos um exemplar de Cobra-de-Ferradura, que normalmente "desaparecem" entre Novembro e Fevereiro. Esta é um juvenil da cobra que há muito tempo queria fotografar pelos relatos populares da minha região que a descrevem como bastante agressiva, chegando a dar chicotadas com a sua cauda. Os mais antigos, chamam-lhe "escarapão" e temem-na mais do qualquer outra cobra pelo qual tem sido bastante perseguida.
Esta cobra deve o seu nome à mancha escura que tem na cabeça que se assemelha à ferradura de um cavalo. É uma cobra bastante estreita de tonalidades escuras e que pode atingir os 180 cm. Quando incomodada pode ser bastante agressiva (aliás, a mais agressiva da nossa herpetofauna) perseguindo ofensivamente o invasor, contudo só o faz se for realmente importunada.

3 comentários:

ferreiro disse...

espectacular muy bueno el desenfoque un saludo

Diogo Oliveira disse...

Excelente!! Eu tb apanhei uma e não estava mesmo nada à espera =D (mas tive de a deixar e continuar a saída de campo para observar plantas)

Nuno Botelho disse...

excelente definição